Vizinhos rejeitam antecipação de eleição proposta por constituintes da Venezuela

 

Uma coalizão que inclui mais de uma dezena de países da América Latina rejeitou nesta terça-feira à noite a antecipação de eleições presidenciais na Venezuela.

O Grupo de Lima fez um duro documento no qual diz que a antecipação do processo eleitoral contradiz o processo democrático e não está alinhado com padrões internacionais. A associação, da qual o Brasil faz parte, pediu ainda pela restauração da democracia na Venezuela.

A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, que não é reconhecida pelo Grupo de Lima, votou por unanimidade para adiantar as eleições para o final de abril e para permitir que o presidente Nicolás Maduro possa concorrer à reeleição.

Fonte: Associated Press.

Comente

© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.