Incompetência da Sedam continua causando prejuízos em Rondônia

Secretaria não libera renovações de licenciamentos e vem atrapalhando obras públicas

O Governo de Rondônia consegue se superar quando o assunto é incompetência de alguns assessores e chega a causar estranheza notícias de que o governador anda recebendo prêmios Brasil afora por sua administração. O que se vê no dia a dia é completamente contrário ao que vem sendo alardeado pelo noticiário governista.

A Secretaria de Desenvolvimento Ambiental – Sedam, que há tempos vem causando problemas, agora também deixa um rastro de prejuízos em função de sua inoperância, e isso não é de agora. Em 2015 PAINEL POLÍTICO mostrava que mais de mil licenciamentos aguardavam liberação na pasta, em 2016 Rondônia quase ficou sem combustível porque a secretaria não tinha se adequado as novas normas para emissão de licenças.

Agora em 2017, empresários que exploram a retirada de cascalho utilizado em obras de pavimentação e fundações não conseguem renovar as licenças porque a Sedam está emperrada. Com isso, várias construtoras que atendem o próprio governo não estão retirando cascalho, atrasando as entregas e as poucas obras que estão em andamento no Estado.

Em função da lerdeza da Sedam, os municípios de Porto Velho e Ji-Paraná foram autorizados, através de convênios, para emissão de licenças ambientais, mas apenas as novas. As que já haviam sido concedidas pela Sedam, devem ser renovadas por ela, e é ai que reside todo o problema, que pelo jeito está longe de ser resolvido.

O governador Confúcio Moura, não se sabe ainda por qual motivo, nomeou um coronel da Polícia Militar como secretário, Vilson Sales que “comanda” a secretaria com toda a carga burocrática que encontra pelo caminho. Com a chegada de Sales, o que era ruim ficou pior.

Mais complicado ainda fica a vida dos secretários municipais de Porto Velho e Ji-Paraná, que todos os dias precisam explicar que não são responsáveis pelas renovações, mas sim o órgão do Estado.Confúcio Moura deveria acumular mais um “prêmio”, o de ser campeão em atrapalhar a vida do setor produtivo do Estado.

Fonte:painelpolitico.com

Comente

© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.