Entidades ligadas ao comércio aguardam posição da Prefeitura sobre execução do Código de Posturas do Município de Porto Velho

Há mais de 15 dias, representantes das entidades que representam o setor produtivo e do comércio de Porto Velho estiveram em reunião com Antônio Prestes, subsecretário municipal de Serviços básicos (Semusb). Na pauta, encaminhamentos quanto ao cumprimento do Código de Posturas do Município (LM 53-A, de 23/07/1972). De acordo com as lideranças, há a necessidade de atenção aos centros comerciais e que os lojistas estão tendo prejuízos em suas atividades.

Na ocasião, Prestes ouviu as demandas e se comprometeu em agendar com o chefe do Executivo Municipal, prefeito Hildon Chaves, uma reunião para dialogar sobre a necessidade da retomada da fiscalização/recolhimento de ambulantes, principalmente, nas regiões de maior movimento como, por exemplo, as Avenidas Jatuarana, Amador dos Reis, Sete de Setembro e Carlos Gomes. E, ainda, discutir as outras questões emergentes elencadas no ofício nº 013/2018, que deu prazo de 30 dias para adoção de medidas.

A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Velho (CDL), Joana Joanora das Neves, declarou que “aguarda a agenda tendo em vista que a situação não melhorou desde então”. Ela reforça ainda dizendo que “nossos associados e lojistas querem resolver esse impasse com uma solução que contemple todos os envolvidos”.

PARCEIRAS

Assinaram também o documento, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio-RO), Associação Comercial de Rondônia (ACR), Sindicato dos Lojistas de Rondônia (Sindilojas), Sindicato do Comércio Atacadista de Rondônia (Singaro). Todas se declaram parceiras da Prefeitura de Porto Velho no intuito de auxiliar no disciplinamento da vida social urbana sobre a ordem e bem-estar público.

Fonte: Assessoria de Imprensa CDL

Comente

© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.