Cassol denuncia irregularidades em licitações na Secretaria de educação de Rondônia

 

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária.
À tribuna em discurso, senador Ivo Cassol (PP-RO).
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Da Tribuna do Senado, o senador Ivo Cassol (Progressitas-RO) fez nesta terça-feira (8) uma denúncia contra procedimentos licitatórios realizados pela Secretária de Educação do Estado de Rondônia em 2017. De acordo com Cassol, o governo de Confúcio Moura realizou duas dispensas de licitações para compra de contêineres que seriam utilizados como salas de aula por alunos dos municípios de Rondônia. O Valor das duas operações chega a mais de R$1 milhão.

O parlamentar alertou que os procedimentos foram conduzidos por Josiane Beatriz Faustino que em 2012 chegou a ser presa em duas operações executadas pelo Ministério Público, Vórtice e Endemia, que apurou fraudes em licitações e corrupção envolvendo servidores e secretários da  prefeitura de Porto Velho, além de empresários e laranjas.

“Como pode colocar alunos para estudar dentro de contêineres e ainda com dispensa de licitação para a compra. O atual governador Daniel Pereira já suspendeu esses procedimentos. Isso é um caso de polícia. O mínimo que se tem que ter é respeito com dinheiro público. Vou encaminhar essas duas denúncias por escrito ao Ministério Público de Rondônia e solicitar providências”, ressaltou o senador.

Cassol também denunciou que o ex-governador Confúcio Moura gastou mais de R$9 milhões de reais na digitalização de documentos da Secretária de Educação do Estado. “Pegou carona numa licitação feita em Manaus. Cada papel, cada folha digitalizada custou R$0,39 (trinta e nove centavos) no bolso da população. É preciso que o povo saiba a verdade. Isso é um absurdo”, encerrou Cassol.  ​

 

Assessoria

 

 

Comente

© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.