Casal é preso após queimarem bebê de 2 meses com cigarro em Rondônia

Prisão aconteceu em União Bandeirantes após denúncia por maus-tratos dos pais, que tem outro filho de 4 anos.

Um bebê de apenas dois meses de vida foi encaminhado a um posto de saúde de União Bandeirantes, distrito a pouco mais de 150 quilômetros do perímetro urbano de Porto Velho, no fim da tarde do último sábado (8). O motivo, segundo a Polícia Militar (PM), é que a criança apresentava queimaduras de segundo grau causadas pelo pai com um cigarro. Os pais da vítima foram presos por maus-tratos.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma mulher foi até à delegacia da cidade registrar queixa contra um casal, um homem de 55 anos e uma mulher de 28 anos, por maus-tratos aos filhos. Além do recém-nascido, os suspeitos são pais de um menino de 4 anos. As crianças estavam com ela no momento da denúncia.

O homem teria causado o ferimento no bebê após uma discussão com a mulher. Ainda de acordo com a testemunha, o motivo das brigas, na grande maioria, são por ele duvidar da paternidade da criança.

No meio da briga, o homem teria jogado o cigarro aceso na direção da mulher. Porém, acabou caindo no bebê. O ato causou queimadura de segundo grau no recém-nascido. Após a denúncia, os policiais encaminharam a criança a um posto de saúde mais próximo.

Depois dos exames preliminares, os médicos ainda constataram que o bebê apresenta queimaduras e assaduras na região pélvica provocadas por uso prolongado de fraldas. A criança também tem um corte no cordão umbilical.

Depois da denúncia e do atestado médico, uma equipe da PM se deslocou ao endereço dos suspeitos. O casal foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes de Porto Velho, onde permanecem à disposição da Justiça. A Polícia Civil investiga o caso.

Fonte: G1 RO, Porto Velho

Comente

© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.